Conecte-se conosco

Policial

Polícia conclui inquérito e indicia Taciana por assassinato de Helton, em Sapé

Publicados

em

A empresária Taciana Ribeiro Coutinho, suspeita de matar o marido a tiros na fazenda Zumbi, em Sapé, foi indiciada por homicídio duplamente qualificado após conclusão do inquérito pela Polícia Civil, informou o delegado Luciano Soares, superintendente regional da Polícia Civil em João Pessoa, nesta quinta-feira (21).

O inquérito foi protocolado no Fórum da Comarca de Sapé no dia 18 de maio e os autos entregue ao Ministério Público da Paraíba na quarta-feira (20). Conforme consulta processual no site do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), o processo corre em segredo de Justiça.

O G1 tentou falar com o advogado de defesa de Taciana, mas as ligações não foram atendidas e as mensagens não foram respondidas até as 17h15 desta quinta-feira (21).

De acordo com Luciano Soares, as investigações foram feitas pelo delegado Reinaldo Nóbrega, que, pelo resultado da perícia, entendeu que há indícios de que ela teria cometido o crime contra Helton Pessoa com os agravantes de motivo fútil e impossibilidade de defesa da vítima.

Entenda o caso
O empresário Helton Pessoa foi morto a tiros no dia 10 de maio, na fazenda onde estava isolado com a família devido à pandemia de Covid-19. O corpo do empresário Helton Pessoa foi enterrado no dia seguinte no município de Arara, no Agreste paraibano.

Taciana foi presa preventivamente e interrogada pela Polícia Civil no mesmo dia do enterro da vítima. Durante depoimento, ela alegou legítima defesa para o crime. A prisão preventiva foi convertida em prisão domiciliar.

Durante o interrogatório, Taciana disse que o crime ocorreu após uma discussão entre o casal. Apesar de não apresentar ferimentos visíveis, a mulher foi submetida a exames de corpo de delito.

Como a prisão preventiva foi convertida em prisão domiciliar, depois do depoimento ela foi levada para um presídio, onde recebeu uma tornozeleira eletrônica. Em seguida, foi levada para a residência informada nos autos judiciais.

O advogado da família da vítima informou que foi notificado sobre o indiciamento e que a família lamenta o fato do processo correr em segredo de Justiça. “Não existe novidade quanto ao conteúdo do inquérito, o que nos deixa triste é a situação de segredo de Justiça, porque agora a população não vai poder ter acesso a informações à respeito do processo”, disse.

Fonte: G1PB

Policial

Operação Previna-se: Polícia Militar apreende armas e drogas em Campina Grande

Publicados

em

A Polícia Militar desarticulou, na noite dessa sexta (09), um ponto de venda de entorpecentes e um casal suspeito foi preso com armas e drogas na cidade de Campina Grande. A prisão aconteceu durante as ações de combate ao tráfico de drogas, que vem sendo intensificada na Operação Previna-se.

Policiais da Força Tática do 2° BPM estavam realizando rondas no bairro Dinamérica, quando receberam uma denúncia que na localidade conhecida por Catolé de Zé Ferreira estava funcionando um ponto de venda de drogas. As equipes policiais se deslocaram até o local e no momento da abordagem os suspeitos conseguiram fugir para uma área de mata próxima. Na averiguação, foi encontrado dentro da residência, um simulacro de pistola, dois coldres, cartuchos e munições de vários calibres, três rádios comunicadores, uma balança de precisão, pinos plásticos e várias porções de substância semelhante à cocaína. Ainda durante as buscas, foi encontrado uma bolsa contendo dois revólveres, calibre 38 e munições.

Após várias rondas na localidade, a guarnição conseguiu localizar e prender o casal suspeito, um homem e uma mulher de 31 anos, em um veículo. O casal e todo o material apreendido foram encaminhados à Central de Polícia para as devidas providências.

Assessoria/PMPB

Continue lendo

Policial

Operação da Polícia Civil apreende 300 kg de maconha e prende cinco pessoas em CG

Publicados

em

A Polícia Civil da Paraíba apreendeu nesta sexta-feira, 09 de abril, cerca de 300 kg de entorpecentes nos bairros Malvinas e Santa Cruz, em Campina Grande. Cinco homens foram presos e um veículo apreendido. Denominada “Operação Consortium”, a ação policial foi realizada pela Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) e a Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE).

As pessoas detidas estavam sendo investigadas há mais um mês pelas duas delegacias. A informação era de que havia um grupo atuando como espécie de consórcio do crime, especificamente no depósito, fracionamento e acondicionamento de drogas.

De acordo com o delegado Yuri Givago, da DRE, esse grupo passou a ser monitorado, e na tarde de hoje foi surpreendido com a operação policial, no momento em que havia acabado de chegar uma carga considerável de drogas.

“No bairro Santa Cruz, os policiais encontraram cerca de 40kg de maconha e algumas porções de cocaína. Os três homens que estavam no local foram presos em flagrante e conduzidos à delegacia. No outro alvo, no bairro das Malvinas, estava a carga maior, com cerca de 260 tabletes de maconha, e os outros dois suspeitos, que também foram presos”, disse o delegado.

Além dos entorpecentes, a Polícia Civil apreendeu também cinco balanças de precisão, uma prensa industrial, um liquidificador industrial e um veículo Nissan Versa.

Um dos homens presos é bacharel em Direito e trabalha como motorista por aplicativo. O carro apreendido na operação policial está registrado em seu nome.

A Polícia Civil continua investigando uma possível ramificação desse grupo criminoso.

Assessoria/PCPB

Continue lendo

Policial

Polícia Militar captura acusado de homicídio que tinha uma pena de 27 anos para ser cumprida

Publicados

em

A Polícia Militar prendeu um homem acusado dos crimes de homicídio e roubo, que estava sendo procurado pela Justiça, e que tinha uma pena de 21 anos de prisão a ser cumprida (foto acima ilustrativa). A captura dele aconteceu na noite da última quarta-feira (07) no bairro do José Américo, levando ainda à apreensão de uma arma de fogo e munições.

Policiais da Força Regional chegaram até o acusado, que tem 37 anos de idade, após receberem informações que um suspeito estava realizando assaltos e efetuando disparos de arma de fogo no José Américo, zona sul de João Pessoa. Durante as diligências, os policiais encontraram o suspeito na casa dele, apreenderam um revólver calibre 38 e seis munições (foto abaixo).

“Na abordagem e durante a consulta ao nome dele da delegacia, foi constatado que contra o acusado havia um mandado de prisão em aberto pelo crime de homicídio, com uma pena de 27 anos de prisão a ser cumprida”, disse o cabo Ildeban Inácio, que realizou a prisão.

A vítima do assalto também reconheceu o suspeito. Segundo os policiais da Força Regional, além do crime imputado pelo mandado, o acusado foi autuado por roubo, posse ilegal de arma de fogo, e uso de documentos falsos.

Assessoria/PMPB

Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas