Conecte-se conosco

Cultura

CULTURA PB NA WEB: Artistas podem se inscrever até este domingo, 21

Publicados

em

Encerram neste domingo (21) as inscrições do projeto #CULTURAPBNAWEB, que tem o objetivo de proporcionar cultura, arte, entretenimento e atividades formativas para a população que se encontra em isolamento social e beneficiar artistas de diversas áreas afetados pela pandemia. Estão sendo oferecidas 150 vagas de propostas artísticas nas categorias: Apresentação e Performance Artística, Curso, Oficina e Workshop, E-Books e História em Quadrinhos, Podcast, Exibição de Curta-Metragem e Exposição, Intervenção e Galeria de Arte Virtual. Os artistas interessados devem acessar o link https://paraiba.pb.gov.br/diretas/secretaria-da-cultura/edital-cultura-pb-na-web

Cada proposta selecionada terá direito a um cachê de R$ 1,2 mil, totalizando um investimento de R$ 180 mil. As propostas culturais em formato digital serão divulgadas em plataformas e tecnologias disponíveis on-line a partir do dia 14 de julho e uma das exigências do edital é que seu conteúdo seja de classificação etária indicativa livre. 

Categorias – As propostas culturais em formato digital estão assim definidas:

– Apresentação e Performance Artística, comconteúdo de caráter performático, disponibilizado em formato audiovisual, digital, com duração entre 15 e 45 minutos, relacionado às artes cênicas, artes visuais, literatura, humor, música e patrimônio cultural imaterial, assim como à diversidade de expressões estéticas decorrentes desses segmentos; 

– Cursos, oficinas e workshops de caráter formativo, também em formato audiovisual, digital, podendo ser utilizado o modelo seriado, relacionado às artes cênicas, artes visuais, literatura, cinema, música e patrimônio cultural imaterial, assim como à diversidade de atividades laborais, de habilidades e de técnicas;

 – E-booke história em quadrinhos, de conteúdo literário em formato digital, com características de livro padrão ou conjunto de posts para a internet, relacionado a temas como cultura, arte e história paraibana; 

– Podcasts de caráter lúdico-formativo, disponibilizado em formato de áudio, utilizando o modelo seriado, incluindo histórias, relatos, reflexões, entrevistas, entre outros;

– Exibição de curta-metragens, obras audiovisuais, digitais, de gênero ficção, documentário ou animação, produzida na Paraíba, finalizadas entre 2016 e 2020, com duração de até 20 (vinte) minutos; 

– Exposições, intervenções e galerias de arte virtual, de conteúdo contemplativo, disponibilizadas em formato digital.

Fonte: Paraiba.pb.gov

Cultura

Após retomada, público ainda pretende assistir a espetáculos virtuais

Pesquisa foi feita pelo Data Folha com o Itaú Cultural

Publicados

em

©Arquivo/Agência Brasília

Mesmo após o fim da pandemia, a maior parte do público de atividades culturais pretende continuar, eventualmente, assistindo a espetáculos transmitidos pela internet. A segunda edição da pesquisa Hábitos Culturais, feita pelo Instituto Data Folha em parceria com o Itaú Cultural, mostra que 80% do público de espetáculos de música, dança e teatro pretendem continuar acompanhando programações online depois da retomada completa das atividades presenciais.

A pesquisa foi realizada entre os dias 10 de maio e 9 de junho e ouviu 2.278 pessoas, de diferentes faixas de renda, com idade entre 16 e 65 anos, em todas as regiões do país.

Ouvir música foi a atividade cultural mais desfrutada pela internet durante a pandemia e foi mencionada por 79% dos entrevistados. Assistir a filmes e séries (75%) e jogos eletrônicos (43%) vieram em seguida. Os cursos livres foram uma das atividades online de 41%, enquanto 40% assistiram a espetáculos de teatro, dança ou música. Os podcasts tiveram 39% de menções.

Mais acesso

O percentual dos que assistiram a espetáculos virtuais durante a pandemia é quase o mesmo daqueles que disseram ter frequentado dança, teatro ou shows musicais antes da quarentena contra o novo coronavírus (39%). Mas 57% das pessoas disseram ter aumentado o interesse por atividades culturais durante o confinamento.

Há ainda uma percepção de que o ambiente virtual aumentou a possibilidade de acesso a conteúdos culturais, efeito sentido por 72% do público da pesquisa.

O diretor do Itaú Cultural, Eduardo Saron, disse que esse efeito, em parte, já era percebido pela recepção dos trabalhos da instituição, em especial, em regiões onde o instituto não tem estrutura física. “Há um desafio maravilhoso de continuar acolhendo as pessoas para democratizar esse acesso”, destacou durante a apresentação dos dados.

Os trabalhos artísticos feitos ao longo da pandemia mostraram, de acordo com Saron, potencialidades do mundo virtual para além do que a simples transmissão pela câmera. “Tem interações entre o artista e o público difíceis de acontecer em um espetáculo físico”, acrescentou.

Preferência pelo presencial

A maioria das pessoas ainda prefere as atividades presenciais, mas há um número significativo que gosta de participar pela internet, mesmo que seja possível estar presente fisicamente. Entre o público dos shows musicais, 62% disseram que, se houver as duas opções, preferem a apresentação física, enquanto 32% optariam pelo online. Para os espetáculos de dança e teatro, o percentual dos que certamente escolheriam assistir presencialmente é um pouco maior (64%), mas 32% optariam pela transmissão via internet.

Entre as principais vantagens das versões online das atividades culturais, segundo a pesquisa, está a comodidade e flexibilidade de horário (25%), a segurança física e de saúde (13%) e a possibilidade de não se deslocar (11%).

Para 37%, as atividades presenciais são melhores devido ao contato pessoal. Já  a emoção foi mencionada por 13% e 10% disseram que a presença física é melhor para não ficar em frente ao computador.

Falta do cinema

O cinema foi a atividade que o público mais sentiu falta durante o período de isolamento social, mencionado por 67% dos que frequentam espaços de arte ou cultural. As apresentações artísticas foram citadas nesse contexto por 32% do público e as bibliotecas, por 21%.

Saúde mental

A pesquisa investigou ainda o adoecimento mental da população durante a pandemia de covid-19. Mais de um terço (36%) disse que pelo menos alguma pessoa no domicílio onde vive teve problemas emocionais ou de saúde mental durante a quarentena. Desses, 63% procuraram atendimento especializado.

A respeito dos efeitos positivos da arte na saúde emocional, 44% disseram que participar de atividades culturais melhorou a sua qualidade de vida. Para 48%, as ações culturais reduziram o estresse e a ansiedade e 51% perceberam uma diminuição na sensação de tristeza.

Agência Brasil

Continue lendo

Cultura

TEATRO EM CASA: Prefeitura incentiva grupos teatrais com a transmissão de espetáculos em lives cênicas

Publicados

em

A partir do próximo sábado (17), a Prefeitura Municipal de Guarabira, por intermédio da sua Secretaria de Cultura e Turismo, realiza mais um projeto cultural online como forma de incentivar artistas locais que se encontram com suas atividades suspensas, em virtude da pandemia.

Dessa vez, artistas do segmento teatral estarão ocupando o palco do Teatro Municipal Geraldo Alverga, sem a presença de público, para apresentarem os espetáculos que se encontram impossibilitados de realizar temporadas. Trata-se do projeto “Teatro em Casa”, que irá transmitir as peças voltadas para o público infantil que já estavam encenadas por grupos da cidade, e que não mais puderam se apresentar.

As encenações acontecerão nos dias 17, 24 e 31 de julho, sempre a partir das 17 horas em três sábados seguidos. A cada sábado, um grupo diferente subirá ao palco para realizar as apresentações que poderão ser assistidas através das redes sociais da prefeitura de Guarabira.

As lives cênicas seguem o mesmo padrão de imagens das lives musicais que já vêm sendo realizadas desde janeiro pela prefeitura, só que dessa vez voltada para os grupos teatrais. O secretário de cultura de Guarabira, Tarcísio Pereira, disse que a prefeitura vem realizando esse projeto com muito sucesso e que, no setor da música, já beneficiou mais de 80 artistas do município. “Agora vamos contemplar também o pessoal de teatro que se encontra com suas atividades interrompidas há muito tempo.”

O prefeito de Guarabira, Marcus Diôgo, disse que Guarabira é um dos poucos municípios que está tendo um olhar de atenção a muitos artistas da cidade, contribuindo com suas necessidades e dando incentivo, já que é de um setor bastante prejudicado desde o início da pandemia. “Cultura é formação, educação e também contribui com o desenvolvimento”, declarou.

As peças teatrais poderão ser acompanhadas a cada sábado, a partir das 17h, pelo Facebook ou pelo Youtube da Prefeitura Municipal de Guarabira. O projeto “Teatro em Casa” é coordenado pela Secretaria de Cultura e Turismo e conta com todo o aparato técnico da Codecom (Coordenadoria de Comunicação).

Abaixo, segue a programação dos grupos e espetáculos do projeto:

1º Sábado, 17 de julho – 17:00h
– OS CONTADORES DE HISTÓRIAS E O PEQUENO PRÍNCIPE
Grupo: Coletivo Dobrado (Guarabira-PB)

2º Sábado, 24 de julho – 17:00h
– A BATALHA DA VÍRGULA CONTRA O PONTO FINAL
Grupo: Companhia do Prato (Guarabira-PB)

3º Sábado, 31 de julho – 17:00h
– O GATO MALHADO E A ANDORINHA SINHÁ
(Adaptado da obra de Jorge Amado)
Grupo: Cia. Cênica Torre de Papel (Guarabira-PB)

SERVIÇO:
TEATRO EM CASA
Dias: 17, 24 e 31 de julho (aos sábados)
Hora: 17:00
Transmissão: Facebook e Youtube
(Prefeitura Municipal de Guarabira)

Codecom-PMG

Continue lendo

Cultura

Mestranda em violoncelo da UFPB é premiada em concurso musical na Itália

Isabelle Azevedo foi premiada em uma competição internacional de música clássica promovida pela Associazione Musicale Dionisio, da cidade de Savona, na Itália

Publicados

em

A discente Isabelle Azevedo, mestranda em violoncelo no Programa de Pós-Graduação em Música da Universidade Federal da Paraíba, obteve o primeiro prêmio na categoria Música de Câmara no International Classic Web Competition 2021, competição internacional de música clássica promovida pela Associazione Musicale Dionisio, da cidade de Savona, na Itália. O evento aconteceu de forma remota.

Isabelle Azevedo se apresentou em duo camerístico de violoncelo e piano ao lado do pianista paraibano Glauco Tassio Fernandes, interpretando um repertório dedicado a Ludwig van Beethoven.

A jovem é discente do Programa de Pós-Graduação em Música da UFPB, na subárea de Práticas Interpretativas, onde recebe orientação artístico-acadêmica do prof. Felipe Avellar de Aquino. No PPGM, Isabelle desenvolve pesquisa sobre a obra do compositor brasileiro José Vieira Brandão.

Do F5online

Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas