Conecte-se conosco

Saúde

Paraíba confirma dois óbitos por covid-19 nas últimas 24h

Publicados

em

Pixabay/ilustração

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou, nesta terça (12), 22 casos de Covid-19. Entre os confirmados hoje, 11 (50%) são moderados ou graves e 11 (50%) são leves. Agora, a Paraíba totaliza 443.203 casos confirmados da doença, que estão distribuídos por todos os 223 municípios. Até o momento, 1.189.656 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados

Também foram confirmados 02 novos óbitos desde a última atualização, todos nas últimas 24h e em hospitais públicos. Com isso, o estado totaliza 9.353 mortes. O boletim registra ainda um total de 335.299 pacientes recuperados da doença.

Anúncio


* Dados oficiais preliminares (fonte: e-SUS Notifica, Sivep Gripe e SIM) extraídos às 10h do dia 12/10/2021, sujeitos à alteração por parte dos municípios.

Óbitos

Até esta terça, 222 cidades paraibanas registraram óbitos por Covid-19. Os óbitos confirmados neste boletim ocorreram entre os residentes dos municípios de Fagundes (1) e Puxinanã (1). As vítimas são um homem e uma mulher, com idades entre 68 e 78 anos. Cardiopatia foi a comorbidade mais comum.

Ocupação de leitos Covid-19

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico), em todo estado, é de 24%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 27%. Em Campina Grande, estão ocupados 22% dos leitos de UTI adulto e no sertão 35% dos leitos de UTI para adultos. De acordo com o Centro Estadual de Regulação Hospitalar, 14 pacientes foram internados nas últimas 24h. Ao todo, 126 pacientes estão internados nas unidades de referência.

Cobertura Vacinal

Foi registrado no sistema de informação SI-PNI, a aplicação de 4.558.369 doses. Até o momento, 2.906.161 pessoas foram vacinadas com a primeira dose e 1.609.161 completaram os esquemas vacinais, onde 1.546.293 tomaram as duas doses e 62.868 utilizaram imunizante de dose única. Sobre as doses adicionais, foram aplicadas 2.455 em pessoas com alto grau de imunossupressão e 40.084 doses de reforço na população com idade a partir de 60 anos. A Paraíba já distribuiu um total de 5.104.223 doses de vacina aos municípios.

Os dados epidemiológicos com informações sobre todos os municípios e ocupação de leitos estão disponíveis em: www.paraiba.pb.gov.br/coronavirus

ParlamentoPB

Rate this post
Anúncio


Saúde

Hospital de Trauma de João Pessoa é reconhecido nacionalmente por atingir 100% das Práticas de Segurança do Paciente

Publicados

em

Foto: Reprodução

O Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, unidade da rede estadual em João Pessoa, recebeu da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a certificação de 100% de Conformidade com relação às boas práticas de segurança do paciente, desempenhadas em 2022.

O complexo hospitalar está de acordo com a Avaliação Nacional de Práticas de Segurança do Paciente para hospitais com leitos de terapia intensiva. A Anvisa observou uma série de critérios que consistem em um instrumento composto por 21 indicadores de estrutura, processo e gestão de riscos. A premiação ocorreu, nessa terça-feira (19), na Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa), em João Pessoa.

Anúncio


Segundo o diretor-geral da unidade de saúde, Laecio Bragante, a certificação atesta o serviço de excelência prestado pelo Hospital de Trauma de João Pessoa. “É com muita alegria, que recebemos esta certificação nacional e só prova que nossa unidade oferece um serviço de segurança e excelência, sendo equiparado aos grandes centros médicos nacionais. Todos os colaboradores da assistência estão de parabéns por promoverem a segurança dos nossos pacientes”, ressaltou.

Para a coordenadora do Núcleo de Segurança do Paciente (NSP), Eva Porto, a certificação só engrandece, fortalece e estimula a continuidade das práticas seguras ao paciente.

“Investir na segurança do paciente é diminuir o tempo de internação, evitar novos danos e aumentar a rotatividade de leitos. Além disso, envolver as equipes, familiares e os próprios pacientes neste cuidado, contribui para uma alta mais rápida e segura, até para que eles não voltem a sofrer novos danos em casa, como quedas, e tenham que voltar ao ambiente hospitalar”, salientou.

Campanha – Para engajar os pacientes, acompanhantes e familiares para a segurança do interno, está sendo realizada a campanha ‘Setembro Laranja 2023’. A equipe do NSP desenvolve, durante este mês, diversas atividades nos setores da Assistência para os acompanhantes e pacientes.

“As ações abordam a prevenção de quedas, orientações de como movimentar o paciente no leito para que ele não desenvolva úlcera por pressão, vigilância medicamentosa, para que o acompanhante esteja atento e pergunte aos profissionais de saúde que medicação é aquela e outros fatores”, completou Eva Porto. 

Secom-PB

Rate this post
Anúncio


Continue lendo

Saúde

LBV – Setembro Amarelo reforça a importância da saúde mental e do cuidado com os sentimentos

Valorizar emoções, o ser humano e o autocuidar.

Publicados

em

Posso ter outras preocupações e desafios e ainda ser feliz? A resposta é sim! Sujeitos a ter contato com uma variedade de emoções o dia inteiro, também precisamos olhar para aquilo que nos incomoda para entender e ressignificar os sentimentos.

Segundo estudo da Organização Mundial de Saúde (OMS) em 2019, o suicídio foi a quarta principal causa de morte entre jovens (de 15 a 29 anos). Numa escala global, mais de 700 mil pessoas perdem a vida todos os anos dessa forma. Daí a importância de falarmos sobre a saúde mental. Em princípio, as emoções têm importante papel para nossa sobrevivência, mas precisam ser acionadas adequadamente pelo nosso cérebro.

Anúncio


Tudo bem ter emoções que não nos orgulhamos, já que elas têm um espaço na nossa vida, a questão é que não podemos nos render para um único sentimento. Para Fernanda Costa, psicóloga da Legião da Boa Vontade (LBV), de Maceió/AL, é essencial desenvolver o autoconhecimento, o equilíbrio e a inteligência emocional além de analisar constantemente os pensamentos.

Permitir se ouvir e ser ajudado

A psicóloga enfatiza que “quando estamos passando por conflitos pessoais e não conseguimos lidar com nossas emoções, consequentemente não conseguimos lidar com as do outro. Não se consegue ouvir, compreender e ajudar porque nós estamos internamente enfraquecidos e fragilizados”. No entanto, também é fundamental pedir apoio especializado quando necessário: “Sabemos o quanto é desafiador quando se está passando por uma depressão ou enfrentando uma ansiedade, a gente precisa ter em mente a importância de conversar, de pedir apoio, seja de um amigo ou de um profissional que possa ajudar no processo de ter uma compreensão e de se reerguer”, relata Fernanda.

Nesse sentido, entender as emoções torna-se um exercício diário visto que necessidades, desafios e preocupações nos acompanharão durante nossa existência. “Mesmo sendo um adulto que sabe se autodefender a gente precisa valorizar as emoções tanto para conosco como com o outro. É fácil? Não é fácil, mas é essencial para que possamos conseguir lidar com anseios, dificuldades e com nossas particularidades.” A psicóloga finaliza com o recado: “Sempre há Esperança”.

Vale a pena lutar

A LBV promove diversas campanhas temáticas com o intuito de conscientizar as pessoas sobre a importância de valorizar a Vida em todas as suas formas,as quais consistem na realização de atividades socioeducativas e divulgação de conteúdos de utilidade pública aos seus assistidos e para a população em geral, a exemplo da campanha Pela Vida, vale a pena lutar, que foca no combate e na prevenção ao suicídio, como também na saúde emocional.

Apoie essa Causa:

A Solidariedade não pode parar! Ajude acessando o site www.lbv.org.br ou faça uma transferência bancária pelo PIX: [email protected] . Saiba mais sobre o trabalho da Instituição acessando @LBVBrasil no Instagram e no Facebook.

Assessoria/LBV

Rate this post
Anúncio


Continue lendo

Saúde

Hospital Edson Ramalho amplia assistência às gestantes e implanta ultrassonografia obstétrica 24 horas

Publicados

em

O Hospital do Servidor General Edson Ramalho, unidade da rede estadual gerenciada pela Fundação Paraibana de Gestão em Saúde (PB Saúde), em João Pessoa, oferece serviços 24h às gestantes. A maternidade, além do atendimento médico, também conta com serviços de laboratório e, recentemente, inaugurou uma sala de ultrassonografia obstétrica para urgência, que funciona ininterruptamente.

Segundo a coordenadora da maternidade, Cllaryssa Alapenha, a gestante, ao dar entrada na unidade, é acompanhada por uma equipe de profissionais que fornece suporte durante todo o processo. “Estamos prontos para prestar um serviço de excelência neste momento tão importante que é a chegada de um filho”, relata Cllaryssa.

Anúncio


Além desses serviços mencionados, as futuras mamães ainda contam com um acompanhamento da equipe de Fisioterapia, de forma contínua. Implantado em julho deste ano, o serviço tem como objetivo facilitar o trabalho de parto da paciente por meio de exercícios relaxantes, além de dar mais segurança.

Para o coordenador de Fisioterapia do Hospital, Francisco Miguel, a assistência tem como meta o fortalecimento e humanização nos cuidados materno-infantil. No local, além do acompanhamento fisioterápico, as gestantes são assistidas pelas equipes de Enfermagem e de Assistência Social. O espaço tem estrutura para atender sete grávidas em trabalho de parto ou com necessidade de indução, além de uma acompanhante e doula.  

Graciele Rodrigues veio de Mamanguape para dar à luz ao seu segundo bebê na maternidade. Só que, desta vez, o procedimento na unidade hospitalar foi diferente. A gestante de nove meses contou com a assistência de uma equipe de Fisioterapia antes, durante e depois do parto. 

Já em trabalho de parto, com 3cm de dilatação, a mamãe de Samuel realizou exercícios em equipamentos que auxiliam no processo. “É uma dor muito grande, e esses exercícios são um alívio. É incomparável, muito bom, ajuda bastante”, comemorou Graciele. 

“O objetivo da fisioterapia é avaliar e definir estratégias que diminuam o tempo de trabalho de parto, tornando menos doloroso, e contribuir com autonomia e mobilidade, proporcionando mais conforto, relaxamento, descontração e confiança à parturiente. Todos da equipe multiprofissional têm um papel importante na evolução do trabalho de parto”, explica a fisioterapeuta Ieda Leal. 

A oferta de fisioterapia no centro obstétrico tem se mostrado eficiente no atendimento às mulheres que estão prestes a dar à luz, assim como a sala de USG obstétrica, com funcionamento permanente para casos de urgência. Essas medidas fazem parte das diversas ações implantadas na instituição, com foco na melhoria do atendimento e na assistência cada vez mais humanizada ao paciente. 

Como funciona

O serviço é oferecido à todas as gestantes que escolhem ter filhos na unidade de saúde. Para tanto, precisam passar por uma triagem, para verificar os sinais do trabalho de parto. Em caso positivo, elas são encaminhadas para a área do pré-parto, onde ficam internadas e passam por toda preparação para a realização do parto. 

Lembrando que, além da assistência às mães, os recém-nascidos também contam com todo atendimento necessário, como os exames iniciais, as vacinas e orientações, a qualquer momento, do Posto de Coleta de Leite Humano (PCLH) para a amamentação. Por todas essas iniciativas, a unidade possui o Selo de Qualidade Amigo da Criança (IHAC), oferecido pelo Ministério da Saúde.

Secom-PB

Rate this post
Anúncio


Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas