Conecte-se conosco

Política

CTFC pode debater erros nas pesquisas eleitorais

Publicados

em

Roque de Sá/Agência Senado

A Comissão de Transparência, Fiscalização e Controle (CTFC) pode aprovar nesta terça-feira (8) pedido do senador Carlos Portinho (PL-RJ) para ouvir os CEOs dos principais institutos de pesquisas eleitorais para uma audiência pública. Portinho alega que a grande maioria desses institutos, até às vésperas do processo eleitoral de 1º turno, apresentaram cenários políticos muito díspares em relação à votação efetiva do eleitorado. A votação da pauta de requerimentos será logo após a deliberação da comissão acerca das emendas que apresentará ao Orçamento de 2023, que está marcada para as 14h30.

“As eleições no 1º turno mais uma vez mostraram erros nas pesquisas de intenção de voto para além das margens de erro esperadas, com divergências severas entre o que as pesquisas apontavam e o que as urnas demonstraram. E isso não apenas para a presidência da República, mas também para diversos governos estaduais e o Senado. O 1º turno mostrou, como já havia ocorrido em 2018, a dificuldade dos institutos captarem o voto de direita. É preciso saber se tudo não passa de erros graves de metodologia ou se existe algo pior, como a intenção deliberada dos institutos ou seus contratantes, de manipular a opinião dos eleitores”, alega o senador, que é o líder do governo Bolsonaro no Senado.

Para Portinho, o quadro mais grave teria ocorrido com o instituto Ipec, que nas eleições para governador errou, para além da margem de erro, em 26 dos 27 estados. Em alguns casos, disse o senador, a diferença chegou a mais de 10 pontos percentuais. O senador considera isto um quadro grave, pois o Datafolha, por exemplo, teria detectado que 11% dos eleitores admitiram que poderiam votar num candidato apenas por ele liderar as pesquisas.

Para a audiência, Portinho sugere a presença de Marcia Cavallari, CEO do Ipec; Mauro Paulino, diretor do Datafolha; Felipe Nunes, diretor da Quaest; Andrei Roman, CEO da AtlasIntel; Marcelo Tokarski, diretor do FSB; Murilo Hidalgo, diretor da Paraná Pesquisas; Marcelo Souza, diretor da MDA; Erinaldo Patrício, diretor do Instituto Brasmarket; e Antonio Lavareda, diretor do Ipespe. Ele também quer a presença de Dulio Novaes, presidente da Associação Brasileira das Empresas de Pesquisa (ABEP) e do cientista político Paulo Kramer.

Como participar O evento será interativo: os cidadãos podem enviar perguntas e comentários pelo telefone da Ouvidoria do Senado (0800 061 2211) ou pelo Portal e‑Cidadania, que podem ser lidos e respondidos pelos senadores e debatedores ao vivo. O Senado oferece uma declaração de participação, que pode ser usada como hora de atividade complementar em curso universitário, por exemplo. O Portal e‑Cidadania também recebe a opinião dos cidadãos sobre os projetos em tramitação no Senado, além de sugestões para novas leis.

Agência Senado

Rate this post

Política

Raniery visita presidente do Confea e discute sobre o 12º encontro do Líderes

Publicados

em

O deputado estadual Raniery Paulino participou, nesta quarta-feira (24), em Brasília, de uma reunião com o presidente do Confea, eng. civ. Joel Krüger. Ocasião discutiram sobre o 12º Encontro de Líderes Representantes do Sistema Confea/Crea e Mútua que será realizado no mês de fevereiro.

”Conversamos com Joel Krüger para ajudar no  12º Encontro de Líderes Representantes do Sistema Confea. Colocamos nosso mandato a disposição para trabalhar temas de interesse do desenvolvimento nacional, o que é importante para um sistema que representa a inovação em nosso país”, pontuou Raniery. O parlamentar ainda elogiou a forma com Krüger tem conduzido a entidade. ”O presidente é um exemplo de líder da engenharia nacional, um homem empreendedor de boas práticas e ideias, notadamente na área da educação”, disse.

O principal objetivo do Confea é zelar pela defesa da sociedade e do desenvolvimento sustentável do País, observados os princípios éticos profissionais. O Confea é a instância superior da fiscalização do exercício das profissões inseridas no Sistema Confea/Crea. Trata-se de entidade autárquica dotada de personalidade jurídica de direito público, que constitui serviço público federal, com sede e foro na cidade de Brasília-DF e jurisdição em todo o território nacional.

A Reunião contou com a presença do presidente do Crea na Paraíba, Hugo Paiva e do presidente Lúcio Fernando do Crea Minas.

Do Acesso Político

Rate this post
Continue lendo

Política

Nota da CNBB: reprovação à iniciativa do Governo Federal de flexibilização do aborto

Publicados

em

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou na manhã desta quarta-feira, 18 de janeiro, uma nota na qual manifesta reprovação a toda e qualquer iniciativa que sinalize para a flexibilização do aborto a exemplo das últimas medidas do Ministério da Saúde, constantes da Portaria GM/MS de nº 13, publicada no último dia 13.

A portaria permitiu a revogação de outra portaria que determina a comunicação do aborto por estupro às autoridades policiais. A Nota da CNBB pede esclarecimento do Governo Federal considerando que a defesa do nascituro foi compromisso assumido em campanha e também sobre a desvinculação do Brasil com a Convenção de Genebra.

No documento, a CNBB reitera que “a hora pede sensatez e equilíbrio para a efetiva busca da paz e reforça que é preciso lembrar que qualquer atentado contra a vida é também uma agressão ao Estado Democrático de Direito e configura ataques à dignidade e ao bem-estar social”. Confira, abaixo, a íntegra do documento e aqui a nota em PDF.

A VIDA EM PRIMEIRO LUGAR

Nota da CNBB

“Diante de vós, a vida e a morte. Escolhe a vida!” (cf. Dt 30,19)

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) não concorda e manifesta sua reprovação a toda e qualquer iniciativa que sinalize para a flexibilização do aborto. Assim, as últimas medidas, a exemplo da desvinculação do Brasil com a Convenção de Genebra e a revogação da portaria que determina a comunicação do aborto por estupro às autoridades policiais, precisam ser esclarecidas pelo Governo Federal considerando que a defesa do nascituro foi compromisso assumido em campanha.

A hora pede sensatez e equilíbrio para a efetiva busca da paz. É preciso lembrar que qualquer atentado contra a vida é também uma agressão ao Estado Democrático de Direito e configura ataques à dignidade e ao bem-estar social.

A Igreja, sem vínculo com partido ou ideologia, fiel ao seu Mestre, clama para que todos se unam na defesa e na proteção da vida em todas as suas etapas – missão que exige compromisso com os pobres, com as gestantes e suas famílias, especialmente com a vida indefesa em gestação.

Não, contundente, ao aborto!

Possamos estar unidos na promoção da dignidade de todo ser humano.

Brasília-DF, 18 de janeiro de 2023
Dom Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo de Belo Horizonte (MG)
Presidente da CNBB

Dom Jaime Spengler
Arcebispo de Porto Alegre (RS)
Primeiro Vice-Presidente da CNBB

Dom Mário Antônio da Silva
Arcebispo de Cuiabá (MT)
Segundo Vice-Presidente da CNBB

Dom Joel Portella Amado
Bispo auxiliar da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ)
Secretário-geral da CNBB

Fonte: Vatican News com CNBB

Rate this post
Continue lendo

Política

João Azevêdo discute parcerias e entrega exemplar de revista com realizações de seu primeiro mandato a Lula

Publicados

em

Foto: Reprodução

O governador João Azevêdo manteve audiência, nesta terça-feira (10), em Brasília, com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ocasião em que discutiram parcerias entre o governo federal e a Paraíba. O gestor também detalhou ao presidente o sucesso de programas de segurança alimentar e de saúde no estado, com o Tá na Mesa e Opera Paraíba, e entregou um exemplar da revista ‘Paraíba da Gente’, que reúne as ações e conquistas de sua primeira gestão. 

“Nós tivemos a oportunidade de apresentar ao presidente demandas necessárias para o Nordeste, a exemplo do projeto de recuperação de ferrovias. Também discutimos acerca de programas de segurança alimentar, uma vez que na Paraíba temos o Tá na Mesa, que junto com outras ações, fornecem mais de 1,3 milhão de refeições mensalmente e essa operacionalização poderia ser implementada em nível nacional, assim como o programa Opera Paraíba, que acabou com a fila de espera por cirurgias eletivas no nosso estado, e que poderá servir de base para a esfera nacional porque esse é um projeto prioritário do governo federal na área de saúde”,  explicou o governador. 

Ele também afirmou que voltará a se reunir com o presidente no final deste mês, oportunidade em que apresentará ao governo federal pautas prioritárias para o desenvolvimento do estado. “Vamos trazer três ou quatro projetos que sejam prioritários e apresentar na reunião do dia 27, um encontro que restabelecerá definitivamente a relação de respeito entre os poderes”, finalizou.

Os ministros da Casa Civil e das Relações Institucionais, Rui Costa e Alexandre Padilha, respectivamente, também acompanharam a reunião.

Secom-PB

Rate this post
Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas