Conecte-se conosco

Policial

Polícias Militar e Civil de Guarabira e Mari realizam prisões e apreensões de motos roubadas, arma e droga

Publicados

em

Uma ação conjunta entre as Polícias Militar e Civil de Guarabira e Mari resultou, na tarde desta quinta-feira (4), na prisão de dois homens e apreensão de quatro adolescentes, além de três motos roubadas, droga e uma arma de fabricação caseira. A ação teve início pela manhã, quando o Copom do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) recebeu uma denúncia de que quatro homens em duas motocicletas estariam circulando, de forma suspeita, no distrito da Lealândia, zona rural de Mulungu.

A guarnição de Rádio Patrulha comandada pelo Cabo Genilson foi até o local informado e, ao se aproximar dos suspeitos, foi recebida a tiros e revidou, dando início a uma perseguição. Dois adolescentes em uma das motos foram alcançados e apreendidos pelos policiais militares. Eles confessaram que iriam praticar um roubo em um estabelecimento comercial na localidade e deram informações sobre os demais envolvidos que tinham conseguido fugir.

Policiais militares da Guarnição do Comando e do Núcleo de Inteligência do 4º BPM, juntamente com os policiais civis do GTE (Grupo Tático Especial) da 8ª Delegacia Regional se deslocaram até a cidade de Mari, onde os acusados residem e solicitaram o apoio do Tenente Lucenildo, comandante do 2° Pelotão, que auxiliou no levantamento de dados que resultou na prisão e apreensão dos demais envolvidos.

Os quatro são acusados de praticar vários roubos na zona rural das cidades de Mulungu e Mari. Com eles foram apreendidas as três motos (placas NPZ 4925/PB, NPU 5972/PB e QFA 5968/PB), roubadas em Mulungu, Sapé e Caldas Brandão, além de uma arma de fogo calibre 12 de fabricação caseira. Os policiais também apreenderam 32 papelotes da substância semelhante à maconha e três pedras semelhantes a crack, embaladas individualmente, prontas para a comercialização.

Os presos e apreendidos foram conduzidos para a Delegacia de Polícia Civil de Mari, onde foram autuados pelos crimes de tráfico de drogas, roubo majorado, formação de quadrilha e corrupção de menores.

Assessoria / 4º BPM

Policial

Ação integrada apreende adolescente com arma, drogas e munições em Araruna

Publicados

em

Equipes da 7ª Companhia Independente da Polícia Militar e 21ª Delegacia Seccional da Polícia Civil apreenderam um rifle, munições, balanças de precisão e mais de 7 kg de maconha, cocaína e crack, nessa terça-feira (27), em maus uma ação integrada para combater crimes na região.

O material estava com uma adolescente, de 16 anos, que é suspeita também de ter participação em uma tentativa de homicídio que aconteceu na semana passada. Ela foi localizada na casa do pai. A jovem é companheira de um traficante que está preso.

Ela foi levada para a Delegacia de Polícia, em Solânea.

Assessoria/PMPB

Continue lendo

Policial

Operação Pôr do Sol apreende armas e animais silvestres na zona rural de Alagoa Nova

Publicados

em

A Polícia Militar apreendeu uma pistola, uma espingarda e sete aves silvestres que estavam sendo mantidas em cativeiro, nessa terça-feira (27), no sítio Serra Grande, na zona rural de Alagoa Nova. A apreensão fez parte da Operação Pôr do Sol, realizada pelos policiais do 15º Batalhão para reforçar a segurança no agreste da Paraíba.

Na casa onde foi encontrado o material, as equipes prenderam em flagrante um homem de 40 anos. A PM tinha recebido informações de que no local suspeitos estariam bebendo armados e dando tiros. Na hora da chegada dos policiais, um acusado ainda conseguiu fugir.

O preso e o material foram apresentados na Delegacia de Polícia, em Esperança.

Assessoria/PMPB

Continue lendo

Policial

Preso na Paraíba suspeito de envolvimento na morte de Marielle Franco

Suspeito foi preso em Queimadas e será levado para o Rio de Janeiro

Publicados

em

©Arquivo/Guilherme Cunha/Alerj

Foi preso na Paraíba, nesta quarta-feira (28), um homem suspeito de envolvimento na morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. A prisão foi realizada pela Polícia Civil da Paraíba, que apontou Almir Rogério Gomes da Silva como sendo pertencente a uma milícia do Rio de Janeiro. Segundo a polícia paraibana, o grupo foi citado pela viúva do capitão Adriano Magalhães da Nóbrega, morto na Bahia e suspeito de envolvimento no assassinato da vereadora, ao falar sobre quem teria matado Marielle.

“A prisão foi realizada por policiais da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco), no município de Queimadas/PB. O alvo estava na companhia de outro homem, que também foi preso. O nome do alvo principal está no site www.disquedenuncia.org.br, do Rio de Janeiro. Ele já foi denunciado pelo Ministério Público do RJ, que pediu a condenação do investigado com base no assassinato de Eliezio Victor do Santos Lima, em outubro de 2018”, detalhou, em nota, a Policia Civil da Paraíba.

De acordo com o delegado Diego Beltrão, da Draco, as investigações descobriram que Almir cometeu outro assassinado no Rio de Janeiro, no dia 3 de junho, o que pode ter sido o motivo para ele fugir para a Paraíba.

“Parte dos milicianos ligados ao homem capturado em Queimadas hoje foi presa em operações policiais naquele estado. Mas ele, que é um dos chefes desse grupo, conseguiu escapar dessas investidas. Trata-se de um criminoso muito perigoso, com indícios fortes de que estava traficando drogas e planejando ataques a instituições financeiras no nosso estado”, disse o delegado.

Segundo a nota da Polícia Civil da Paraíba, autoridades policiais do Rio de Janeiro já tomaram conhecimento da prisão e confirmaram a periculosidade do criminoso. “É um dos chefes de milícia mais procurados aqui no Rio de Janeiro”, declarou o delegado Henrique Damaceno, de acordo com a nota.

O suspeito capturado em Queimadas será levado sob escolta policial até o Rio de Janeiro, onde deverá responder pelos seus crimes. Marielle e Anderson foram mortos no dia 14 de março de 2018, emboscados no carro onde estavam, no bairro do Estácio, na região central do Rio. Estão presos e aguardam julgamento pelos assassinatos o sargento reformado da Polícia Militar Ronnie Lessa, e o ex-PM Élcio Queiroz.

Agência Brasil

Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas