Conecte-se conosco

Paraíba

Reeducandas doam cabelos para mulheres com câncer

Publicados

em

Fotos: João Francisco/Secom-PB

Maria José, Ruth, Clara (nomes fictícios) e outras dez mulheres têm em comum hoje a condição de cumprirem penas na Penitenciária de Reeducação Feminina Maria Júlia Maranhão, no bairro de Mangabeira, em João Pessoa.

Mas não só isto. As 13 reeducandas estão unidas numa causa humanitária. Por iniciativa de uma delas, todas doaram seus cabelos a mulheres e crianças com câncer. Um ato de amor a quem perdeu os cabelos na doença e uma lição de vida que serve de exemplo.

Anúncio


As 13 mechas dos cabelos de Ruth, Maria, Clara e suas colegas de cela, foram entregues na tarde da segunda-feira (14) a uma representante da Rede Feminina de Combate ao Câncer. Os cabelos seguirão para São Paulo e em 15 dias voltarão em perucas que elevarão a alta estima de quem as receber.

Na opinião da diretora da penitenciária, a agente Mirtes Daniele da Silva, a iniciativa das internas é algo muito positivo: “A gente vê com um olhar muito positivo porque consegue entender que, de alguma forma, elas são excluídas da sociedade, mas, demonstram também que são pessoas humanizadas, que podem fazer algo de bom e estão praticando um gesto de amor com brilho nos olhos. Na verdade a doação é vontade delas que sentiram o desejo de doar os cabelos a uma instituição séria que é a Rede Feminina de Combate ao Câncer”.

cabelos-doado-detentas-do-julia-maranhao_foto-joao-francisco-3

Mirtes acredita que o acompanhamento periódico de ressocialização “influencia sim, a gente tenta passar humanidade e os resultados têm sido positivos”, conclui.

A agente de segurança e chefe de disciplina, Suzane Tenório Barreto, acompanhou e deu apoio à iniciativa de uma apenada que em poucos dias convenceu outras 12 colegas a doar os cabelos. “Uma apenada é cabeleireira, a gente falou com ela e de imediato se dispôs a cortar os cabelos. Então fizemos contato com a Rede Feminina de Combate ao Câncer. A gente aqui incentiva iniciativas positivas como esta”, declarou Suzane.

Ângela, 35 anos, acredita que a atitude dela e de suas colegas também tem relação com o que lhes é transmitido na ressocialização implementada pela Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), “Alguma lição fica, toca nossos corações. O apoio da direção ao abrir as portas para a excelente idéia de nossa colega, que nos sensibilizou, fez com que a gente decidisse cortar nossos cabelos. No banho de sol ela ficou nos incentivando, vai fazer uma pessoa feliz, nosso cabelo vai crescer de novo, então decidimos doar”.

Maria José, 28 anos, afirmou que é uma alegria fazer uma doação. “Fico feliz pela oportunidade de estar doando uma mecha de meu cabelo para as pessoas que estão com câncer e necessitadas. Convido mulheres em liberdade a visitar o Hospital Laureano e doarem seus cabelos porque com certeza é por uma boa causa e com certeza Deus vai abençoar”.

Fátima Vieira, secretária da Diretoria da Rede Feminina de Combate ao Câncer, afirma que o exemplo de solidariedade de pessoas que estão confinadas “é uma lição humanitária para pessoas que estão em liberdade até para conscientizá-las de que a solidariedade é o caminho”.

O Hospital Napoleão Laureano recebe permanentemente cabelos doados. Basta que as pessoas cortem, levem e coloquem em uma urna disponível no hospital. Para a doação os cabelos devem estar limpos, enxutos e o corte no mínimo de 20 centímetros, além de amarrados e embalados em saco plástico. Um cabeleireiro de João Pessoa é voluntário nesse projeto. É ele quem encaminha para São Paulo e quando recebe as perucas as entrega à Rede Feminina de Combate ao Câncer.

Site da Paraíba (Paraiba.pb.gov)

 

Rate this post
Anúncio


Paraíba

AGORA É LEI! Idosos ganham gratuidade em eventos esportivos na Paraíba

Publicados

em

Foto: Pixabay/ ilustração

O governador da Paraíba sancionou nesta quinta-feira (6) a Lei 13.288/24, de autoria do deputado Delegado Wallber Virgolino, que dá gratuidade nas taxas de inscrição para idosos em eventos esportivos no Estado.

Conforme a lei, pessoas com 60 anos ou mais terão 100% de isenção nas taxas de inscrição para participar de eventos esportivos, conforme disposto na Lei nº 10.741/2003, que trata do Estatuto da Pessoa Idosa.

Anúncio


A medida visa promover a inclusão social e incentivar a prática esportiva entre a população idosa.

Ascom/ALPB

Rate this post
Anúncio


Continue lendo

Paraíba

Segurança: São João de CG começa com tecnologia de videomonitoramento por drones, ‘supercâmera’ e identificação facial

Publicados

em

O São João de Campina Grande começa nesta quarta-feira (29), e a segurança está garantida com o uso de tecnologia de ponta. Para conferir a estrutura montada para o evento, o vice-governador Lucas Ribeiro e a secretária de Turismo e Desenvolvimento Econômico, Rosália Lucas, estiveram no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) da 2ª Região Integrada de Segurança Pública (Reisp). Na ocasião, o coordenador estadual dos CICC, coronel PM Júlio César de Oliveira, e o gerente de Tecnologia da Informação da Secretaria da Segurança e da Defesa Social da Paraíba (Sesds), Fabiano Vieira, apresentaram detalhes do que será utilizado nos mais de 30 dias de festa no Parque do Povo e região.

“O monitoramento será intensificado com a utilização de 221 câmeras fixas, 18 câmeras PTZ de 360 graus e 36 câmeras de reconhecimento facial. Todas as imagens captadas serão transmitidas em tempo real para o CICC, através de uma rede segura de comunicação, assegurando a tranquilidade e a ordem pública durante os mais de 30 dias de festa”, informou o coordenador estadual dos Centros Integrados de Comando e Controle.

Anúncio


Além disso, duas novas tecnologias serão utilizadas pela primeira vez, na Paraíba, na segurança pública,  conforme explicou Fabiano Vieira. “Durante os festejos, a Sesds adotará uma estratégia inovadora, utilizando seis drones com tecnologia de reconhecimento facial durante as noites de festa no Parque do Povo. Esses drones permitirão o cruzamento de imagens captadas com bancos de dados das forças operativas e da Polícia Penal, transmitindo ao vivo e em alta definição para os CICC.Estaremos também recebendo imagens em altíssima resolução, através de uma supercâmera, instalada no palco principal, capaz de transmitir imagens mesmo com baixa iluminação. Esse equipamento, é bastante utilizado em eventos esportivos internacionais, a exemplo da final do Super Bowl, nos Estados Unidos. Soma-se a isso, as 357 câmeras já instaladas na cidade de Campina Grande, em rodovias e principais vias públicas, cujo monitoramento ocorrerá exclusivamente no CICC”, disse.

A presença policial será intensa em Campina Grande, com 11.345 profissionais de segurança pública. A Polícia Militar atuará na área de eventos do Parque do Povo com até 339 empregos e 501 viaturas por dia, realizando ações nas modalidades a pé, montada, com motocicletas, grupos especializados e pontos fixos de observação. Esses esforços fazem parte de uma operação de segurança mais ampla, que envolve um contingente significativo de servidores e viaturas das forças de segurança, totalizando 33.677 empregos de servidores em todo o estado, com uma média de 1.020 agentes por dia, entre 29 de maio e 30 de junho.

A coordenadora do Centro Integrado de Comando e Controle da 2ª Reisp, tenente-coronel BM Jousilene Sales, confirmou que está tudo pronto para um São João mais seguro. “Estamos totalmente preparados para o início do São João de Campina Grande. Com base na excelente experiência do trabalho realizado no ano passado, onde obtivemos resultados muito positivos, este ano estamos ainda mais capacitados e estruturados. Todo o planejamento foi meticulosamente elaborado, considerando os desafios enfrentados anteriormente e implementando melhorias significativas. As equipes estão treinadas e prontas para desempenhar um papel fundamental no monitoramento e apoio às operações de segurança. A experiência adquirida no ano anterior nos permitiu aprimorar nossos processos, garantindo uma atuação mais eficiente e coordenada”, afirmou.

A operação de segurança envolve um investimento estimado de R$ 6,4 milhões em Campina Grande, destinados a ajuda de custo operacional, diárias, logística de transporte e alimentação. Serão 11.345 empregos de profissionais da segurança pública escalados apenas em Campina Grande e o emprego de 1.925 viaturas. A Polícia Civil terá um papel fundamental com atendimento ao público nas delegacias de plantão, delegacias especializadas e delegacias móveis. Os bombeiros militares contarão com dois postos avançados com viaturas de combate a incêndio e resgate instalados no parque do povo.

O Grupamento Tático Aéreo (GTA) estará disponível para operações policiais e de resgate, com duas aeronaves e capacidade para atendimento aeromédico. O Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN) atuará em parceria com órgãos municipais e outras forças de segurança, disponibilizando servidores, etilômetros, viaturas e equipamentos de apoio.

Ascom

Rate this post
Anúncio


Continue lendo

Paraíba

João Azevêdo prestigia inauguração de fábrica de medicamentos para atender pacientes hemofílicos com presença de Lula

Publicados

em

O governador João Azevêdo prestigiou, nesta quinta-feira (4), em Goiana, próximo à divisa da Paraíba com Pernambuco, a inauguração da primeira unidade fabril de produção nacional do medicamento fator VIII recombinante, no Complexo Industrial da Hemobrás. A solenidade contou com a presença do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, da ministra da Saúde, Nísia Trindade; e da governadora de Pernambuco, Raquel Lyra.

O gestor estadual destacou a importância do fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) e os investimentos do poder público para assegurar a melhoria da qualidade de vida dos brasileiros. “Nós parabenizamos o presidente Lula e a ministra Nísia Trindade por mais uma ação na Saúde, que, além de atender a demanda nacional pelo medicamento, fortalece o nosso potencial na pesquisa, na ciência, cumprindo o papel do estado de salvar vidas e proteger a sociedade”, frisou.

Anúncio


O presidente Luís Inácio Lula da Silva evidenciou a ação do governo federal para melhorar a qualidade de vida da população. “Nós estamos colhendo um fruto que foi plantado em 2005, quando tivemos a ideia de criar a Hemobrás e trazê-la para Goiana, garantindo um tratamento adequado e vida promissora e saudável para quem tem o diagnóstico de hemofilia. Estamos conduzindo o Brasil de volta ao rumo do progresso econômico, sustentável e social e o início da produção do fator VIII recombinante é uma resposta nacional que tem o objetivo de reduzir a dependência de insumos e medicamentos estrangeiros porque temos as demandas da saúde como prioridade”, sustentou.

A ministra da Saúde, Nísia Trindade, afirmou que a fábrica garante autonomia nacional na produção do medicamento. “Essa é uma iniciativa que exige alta tecnologia e essa base de conhecimento servirá para outros produtos. A Hemobrás é um símbolo do avanço da ciência e tecnologia do nosso país e representa mais um compromisso do governo para chegarmos a esse momento, garantindo o bem-estar da população por meio do Sistema Único de Saúde. Essa é uma empresa estratégica de defesa da vida, que só existia em cinco países e passa a funcionar no Brasil”, comentou.

“Eu agradeço ao presidente pela confiança de nos colocar nesse desafio e vamos fazer a Hemobrás funcionar cada vez melhor porque essa é uma empresa pública e nacional. A Hemobrás detém alta tecnologia, estamos aqui com trabalhadores e trabalhadoras prontos para colocar o recombinante nas ruas e estamos prontos para os desafios futuros”, disse a presidenta da Hemobrás, Ana Paula Menezes.

João Pedro Pessoa, diagnosticado com hemofilia, comemorou o investimento que garante o bem-estar a quem precisa do medicamento. “Hoje é um dia muito importante porque essa fábrica vai trazer muitos benefícios não só pra mim, mas para todos os hemofílicos do Brasil. Nós carregamos um pouquinho da Hemobrás em nossos corações e agradeço pelo esforço que me fez ter uma vida normal”, falou.

A nova fábrica abastecerá 100% da demanda do SUS pelo medicamento fator VIII recombinante, eliminando a dependência externa. A capacidade produtiva é de 1,2 bilhão de unidades internacionais de fator VIII por ano, com possibilidade de ampliação futura.

Também estiveram presentes a primeira-dama do Brasil, Janja Lula da Silva; e os ministros Rui Costa (Casa Civil), Silvio Costa Filho (Portos e Aeroportos), Luciana Santos (Ciência e Tecnologia), André de Paula (Pesca e Aquicultura), Alexandre Padilha (Relações Institucionais) e Waldez Góes (Integração e Desenvolvimento Regional). A secretária executiva da Saúde, Renata Nóbrega, e o chefe de Gabinete do Governador, Ronaldo Guerra, também estiveram presentes.

Secom

Rate this post
Anúncio


Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas