Conecte-se conosco

Saúde

Covid-19: Brasil tem 1.271 mortos e 22,7 mil infectados

Publicados

em

As secretarias estaduais de Saúde divulgaram, até as 14h desta segunda-feira (13), 22.740 casos confirmados do novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil, com 1.271 mortes pela Covid-19.

O destaque do dia é o aumento de casos em Pernambuco: foram 194 pacientes e 17 mortes a mais do que o boletim divulgado ontem. No total, o estado está com 1.154 casos e 102 mortos.

Bahia registrou a 22ª morte de paciente com coronavírus, e o número de casos no estado subiu para 723. O Rio Grande do Sul registrou a 17ª morte.

Mato Grosso do Sul registrou a 4ª morte do estadoRoraimaMinas Gerais e Rio Grande do Norte também atualizaram seus números. No fim da noite de domingo (12), o Ceará registrou 11 novas mortes e o número total subiu para 85.

O balanço mais recente do Ministério da Saúde, divulgado neste domingo (12), aponta 22.169 casos confirmados 1.223 mortes.

Segundo boletim do ministério publicado no sábado (11), 25% dos mortos estavam fora do grupo de risco, ou seja, não tinham mais de 60 anos (grupo que representa 75%) nem tinham fatores de risco (74% de quem morreu os tinham).

Do G1

Rate this post

Saúde

Brasil tem 23,2 milhões de casos e 621,5 mil mortes de Covid

Em 24 horas país registrou 351 mortes.

Publicados

em

Pixabay

A quantidade de pessoas que pegaram covid-19 ao longo da pandemia chegou a 23.211.894. Nas últimas 24 horas, foram registrados 137.103 casos da doença. Ontem, o sistema de informações da pandemia do Ministério da Saúde contabilizava 23.074.791 casos acumulados. Há uma semana, o número de novos diagnósticos positivos registrados foi de 70.765.

Ainda há 817.292 casos em acompanhamento, de pessoas que tiveram o quadro de covid-19 confirmado. Ontem, o número estava em 749.575. Há uma semana, eram 342.075.

O total de infectados com a variante Ômicron chegou a 846. Do total registrado hoje, foram identificados 156 no Rio de Janeiro, 145 em Pernambuco e 121 em São Paulo. Foram registrados dois óbito até agora. Ainda há 1.080 potenciais casos em investigação, a maioria no Rio de Janeiro (561), Rio Grande do Sul (243) e Minas Gerais (182).

Boletim Epidemiológico
Boletim Ômicron – 18/01/2022/Divulgação/ Ministério da Saúde

Já as vidas perdidas para a pandemia do novo coronavírus alcançaram 621.517. Entre ontem e hoje, foram registradas 351 mortes. Ontem, o painel de informações da pandemia marcava 621.166 óbitos. Há uma semana, os novos falecimentos somaram 147.

Boletim Ômicron
Boletim Epidemiológico – 18/01/2022/Divulgação/ Ministério da Saúde

Ainda há 3.209 mortes em investigação, dados que não vêm sendo atualizados nos últimos dias. As mortes em investigação ocorrem pelo fato de haver casos em que o paciente faleceu, mas a investigação se a causa foi covid-19 ainda demandar exames e procedimentos posteriores.

Até esta terça-feira, 21.773.085 pessoas já se recuperaram da doença.

Os dados estão no balanço diário do Ministério da Saúde, divulgado na noite desta terça-feira (18). A atualização reúne informações sobre casos e mortes enviadas pelas secretarias estaduais de saúde.

Os números em geral são menores aos domingos, segundas-feiras o nos dias seguintes aos feriados em razão da redução de equipes para a alimentação dos dados. Às terças-feiras e dois dias depois dos feriados, em geral há mais registros diários pelo acúmulo de dados atualizado.

Estados

Segundo o balanço do Ministério da Saúde, no topo do ranking de estados com mais mortes por covid-19 registradas até o momento estão São Paulo (155.858), Rio de Janeiro (69.616), Minas Gerais (56.833), Paraná (40.951) e Rio Grande do Sul (36.552).

Já os estados com menos óbitos resultantes da pandemia são Acre (1.854), Amapá (2.032), Roraima (2.082), Tocantins (3.976) e Sergipe (6.067).

Vacinação

Até esta terça-feira (18), foram aplicados 341 milhões de doses, sendo 162,4 milhões com a 1ª dose e 147,7 milhões com a 2ª dose ou dose única. Outros 25,7 milhões já receberam a dose de reforço.

Rate this post
Continue lendo

Saúde

Raniery trata da inclusão de cirurgias bariátricas nos serviços públicos com Beltrammi

Deputado também recebeu servidores da Fundac e profissionais de enfermagem.

Publicados

em

O deputado estadual Raniery Paulino entregou, nesta segunda-feira (17), ao secretário executivo de Estado da Saúde da Paraíba, Daniel Beltrammi, o requerimento solicitando a inclusão das cirurgias bariátricas nos serviços de saúde oferecidos pelo Governo. Ainda nesta segunda, o parlamentar recebeu concursados da Fundac e conversou com uma comissão de enfermagem para dialogar sobre o piso salarial da categoria.

Tratando sobre a propositura da cirurgia bariátrica, Raniery destacou que a inclusão de tais procedimentos cirúrgicos nos serviços públicos deverá minimizar os efeitos dessa doença crônica que tem atingido um número cada vez maior de paraibanos e paraibanas.

“Tenho apresentado ao Governo da Paraíba e a Secretaria de Saúde do Estado a solicitação para incluir as cirurgias bariátricas nos serviços de saúde oferecidos pelo Governo. Hoje tive a oportunidade de entregar nas mãos do Doutor Beltrammi, a propositura de nossa autoria para a implantação cirurgias bariátricas nos serviços de saúde oferecidos pelo Governo”, ponderou.

Profissionais de enfermagem – O parlamentar ainda recebeu os profissionais de enfermagem para tratar sobre o PL 2564/2020, que tramitou no Senado e agora encontra-se na Câmara dos Deputados no aguardo para que seja colocado em pauta. O referido projeto estabelece o piso nacional para enfermeiros, técnicos, auxiliares de enfermagem e parteiras nas redes pública e privada de todo o país.

“Hoje recebi as enfermeiras Íris, Iara e Fabíola representando a categoria da enfermagem na busca do apoio da Assembleia Legislativa da Paraíba e do nosso mandatório para fazermos a “boa pressão” para que o deputado Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados, possa incluir na pauta de votação o PL 2.564 que estabelece o piso nacional da enfermagem, categoria que tem dado “sangue, suor e lágrimas em defesa da vida dos brasileiros”.

Acesso Político

Rate this post
Continue lendo

Cidades

Equipe técnica da SES comprova erros em aplicação de vacina no município de Lucena

Temporariamente, a vacinação contra covid-19 está suspensa no município e a SES está buscando estratégias que venham garantir a segurança da imunização para os residentes da localidade.

Publicados

em

Na manhã desta segunda-feira (17), as equipes técnicas de vigilância e imunização da Secretaria de Estado da Saúde (SES) estiveram no município de Lucena, onde comprovaram a suspeita de erros vacinais na localidade. Na ocasião, foram identificadas 49 crianças menores de 12 anos que receberam uma dose da vacina contra covid-19 destinada a adolescentes e adultos.

Dentro deste grupo, 13 crianças receberam doses que estavam dentro do prazo de validade e 36 que não estavam, pois foram armazenadas em temperatura positiva há mais de 30 dias. Não foram identificados, até o momento, eventos adversos graves. As crianças seguirão, conforme preconiza o Programa Nacional de Imunizações (PNI), em monitoramento por 30 dias contados a partir da data de aplicação.

O levantamento das doses constatou também que cerca de 200 indivíduos (entre adolescentes e adultos) receberam imunizantes fora do prazo de validade. Serão contabilizadas e catalogadas todas as doses de Pfizer/Comirnaty enviadas ao município, para que sejam identificadas todas as pessoas que receberam doses vencidas, e recebam as orientações adequadas.

O secretário estadual de Saúde, Geraldo Medeiros, afirmou que “o trabalho de campo da equipe técnica do Governo do Estado continuará durante toda a semana em Lucena e, na quinta-feira (20), será realizada uma capacitação com todas as equipes de imunização do município”.

Temporariamente, a vacinação contra covid-19 está suspensa no município e a SES está buscando estratégias que venham garantir a segurança da imunização para os residentes da localidade.

F5Online

Rate this post
Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas