Conecte-se conosco

Saúde

Autismo: preconceito está ligado à falta de informações

Terapias ajudam no convívio social, diz neurologista.

Publicados

em

A neurologista pediátrica e neurogeneticista brasileira Isabella Peixoto Barcelos, médica do Hospital Pediátrico da Filadélfia, mais antiga instituição de pediatria dos Estados Unidos, afirma que o preconceito sobre transtornos do espectro autista (TEA) está associado à falta de informações. Neste domingo (2), é lembrado o Dia Mundial de Conscientização sobre o Autismo.

“Muito do preconceito que se tem hoje vem da falta de conhecimento que ainda existe sobre autismo. As pessoas acham que a criança ou o adulto que tem diagnóstico de transtorno de espectro autista tem limitações que, na verdade, eles não têm. E ignoram que eles têm muitas qualidades que não fazem ideia”, afirmou, em entrevista à Agência Brasil.

Anúncio


Isabela destacou que, às vezes, é possível ter um estudante considerado gravíssimo que, muitas vezes, demonstra ser mais inteligente que os demais da sala de aula.

“Não existem todas essas limitações que se pensa a princípio, que a pessoa é incapacitada, não pode ter uma vida emocional, não pode trabalhar. Pelo contrário. O objetivo é tornar essa pessoa o mais funcional possível, que ela se desenvolva o máximo, dentro da potencialidade que ela carrega”, disse.

Segundo a médica, esse desenvolvimento é possível com terapias adequadas. No entanto, adverte que, para chegar a esse nível de formação, terapeutas brasileiros precisam ter uma formação que inclua graduação, mestrado em terapia comportamental com, pelo menos, 1,5 mil horas práticas.

“A terapia certa muda a vida dessas crianças, levando-as a conviver em sociedade”, ponderou. Isabella Peixoto pretende criar um serviço estruturado de autismo, quando retornar ao país.

Agência Brasil

Rate this post
Anúncio


Saúde

Neste sábado: Saúde lança Campanha de Multivacinação na Paraíba

Publicados

em

O Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), lança, neste sábado (30), a Campanha de Multivacinação. A mobilização tem apoio do Ministério da Saúde e visa atualizar a caderneta de vacinação de crianças e adolescentes menores de 15 anos, com o objetivo de impedir a reintrodução de doenças imunopreviníveis no Brasil. O evento será realizado em João Pessoa, no Parque Sólon de Lucena, a partir das 9h.

A iniciativa abre mais uma etapa do Movimento Nacional pela Vacinação que tem como propósito retomar as altas coberturas vacinais no estado. As cadernetas serão atualizadas de acordo com o calendário básico preconizado pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI).

Anúncio


O secretário de Saúde da Paraíba, Jhony Bezerra, destacou a importância da população aderir à campanha. “Fazemos uma convocação a todos os pais e responsáveis da Capital para que levem seus filhos nas idades indicadas a um posto de saúde para verificação da situação vacinal e atualização das cadernetas. É importante aderir à campanha, aumentar as coberturas vacinais e impedir que doenças, que já foram extintas, voltem”, reforçou.

Além de serem vacinadas, as crianças que comparecerem ao evento deste sábado também poderão participar de atividades recreativas. Na Paraíba, a campanha segue até o dia 14 de outubro e incentiva a vacinação com imunizantes como: Covid-19, Hepatite B, Tríplice Viral, Poliomielite, contra o Vírus do Papiloma Humano (HPV), Febre Amarela, Hepatite A; Pentavalente; Vacina DTP; Rotavírus Humano; Pneumocócica 10; Meningocócica C; Meningocócica ACWY). O dia D da campanha será em 7 de outubro, um sábado, para facilitar o acesso da população.

Secom

Rate this post
Anúncio


Continue lendo

Saúde

Hospital de Trauma de João Pessoa é reconhecido nacionalmente por atingir 100% das Práticas de Segurança do Paciente

Publicados

em

Foto: Reprodução

O Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, unidade da rede estadual em João Pessoa, recebeu da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a certificação de 100% de Conformidade com relação às boas práticas de segurança do paciente, desempenhadas em 2022.

O complexo hospitalar está de acordo com a Avaliação Nacional de Práticas de Segurança do Paciente para hospitais com leitos de terapia intensiva. A Anvisa observou uma série de critérios que consistem em um instrumento composto por 21 indicadores de estrutura, processo e gestão de riscos. A premiação ocorreu, nessa terça-feira (19), na Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa), em João Pessoa.

Anúncio


Segundo o diretor-geral da unidade de saúde, Laecio Bragante, a certificação atesta o serviço de excelência prestado pelo Hospital de Trauma de João Pessoa. “É com muita alegria, que recebemos esta certificação nacional e só prova que nossa unidade oferece um serviço de segurança e excelência, sendo equiparado aos grandes centros médicos nacionais. Todos os colaboradores da assistência estão de parabéns por promoverem a segurança dos nossos pacientes”, ressaltou.

Para a coordenadora do Núcleo de Segurança do Paciente (NSP), Eva Porto, a certificação só engrandece, fortalece e estimula a continuidade das práticas seguras ao paciente.

“Investir na segurança do paciente é diminuir o tempo de internação, evitar novos danos e aumentar a rotatividade de leitos. Além disso, envolver as equipes, familiares e os próprios pacientes neste cuidado, contribui para uma alta mais rápida e segura, até para que eles não voltem a sofrer novos danos em casa, como quedas, e tenham que voltar ao ambiente hospitalar”, salientou.

Campanha – Para engajar os pacientes, acompanhantes e familiares para a segurança do interno, está sendo realizada a campanha ‘Setembro Laranja 2023’. A equipe do NSP desenvolve, durante este mês, diversas atividades nos setores da Assistência para os acompanhantes e pacientes.

“As ações abordam a prevenção de quedas, orientações de como movimentar o paciente no leito para que ele não desenvolva úlcera por pressão, vigilância medicamentosa, para que o acompanhante esteja atento e pergunte aos profissionais de saúde que medicação é aquela e outros fatores”, completou Eva Porto. 

Secom-PB

Rate this post
Anúncio


Continue lendo

Saúde

LBV – Setembro Amarelo reforça a importância da saúde mental e do cuidado com os sentimentos

Valorizar emoções, o ser humano e o autocuidar.

Publicados

em

Posso ter outras preocupações e desafios e ainda ser feliz? A resposta é sim! Sujeitos a ter contato com uma variedade de emoções o dia inteiro, também precisamos olhar para aquilo que nos incomoda para entender e ressignificar os sentimentos.

Segundo estudo da Organização Mundial de Saúde (OMS) em 2019, o suicídio foi a quarta principal causa de morte entre jovens (de 15 a 29 anos). Numa escala global, mais de 700 mil pessoas perdem a vida todos os anos dessa forma. Daí a importância de falarmos sobre a saúde mental. Em princípio, as emoções têm importante papel para nossa sobrevivência, mas precisam ser acionadas adequadamente pelo nosso cérebro.

Anúncio


Tudo bem ter emoções que não nos orgulhamos, já que elas têm um espaço na nossa vida, a questão é que não podemos nos render para um único sentimento. Para Fernanda Costa, psicóloga da Legião da Boa Vontade (LBV), de Maceió/AL, é essencial desenvolver o autoconhecimento, o equilíbrio e a inteligência emocional além de analisar constantemente os pensamentos.

Permitir se ouvir e ser ajudado

A psicóloga enfatiza que “quando estamos passando por conflitos pessoais e não conseguimos lidar com nossas emoções, consequentemente não conseguimos lidar com as do outro. Não se consegue ouvir, compreender e ajudar porque nós estamos internamente enfraquecidos e fragilizados”. No entanto, também é fundamental pedir apoio especializado quando necessário: “Sabemos o quanto é desafiador quando se está passando por uma depressão ou enfrentando uma ansiedade, a gente precisa ter em mente a importância de conversar, de pedir apoio, seja de um amigo ou de um profissional que possa ajudar no processo de ter uma compreensão e de se reerguer”, relata Fernanda.

Nesse sentido, entender as emoções torna-se um exercício diário visto que necessidades, desafios e preocupações nos acompanharão durante nossa existência. “Mesmo sendo um adulto que sabe se autodefender a gente precisa valorizar as emoções tanto para conosco como com o outro. É fácil? Não é fácil, mas é essencial para que possamos conseguir lidar com anseios, dificuldades e com nossas particularidades.” A psicóloga finaliza com o recado: “Sempre há Esperança”.

Vale a pena lutar

A LBV promove diversas campanhas temáticas com o intuito de conscientizar as pessoas sobre a importância de valorizar a Vida em todas as suas formas,as quais consistem na realização de atividades socioeducativas e divulgação de conteúdos de utilidade pública aos seus assistidos e para a população em geral, a exemplo da campanha Pela Vida, vale a pena lutar, que foca no combate e na prevenção ao suicídio, como também na saúde emocional.

Apoie essa Causa:

A Solidariedade não pode parar! Ajude acessando o site www.lbv.org.br ou faça uma transferência bancária pelo PIX: [email protected] . Saiba mais sobre o trabalho da Instituição acessando @LBVBrasil no Instagram e no Facebook.

Assessoria/LBV

Rate this post
Anúncio


Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas