Conecte-se conosco

Cidades

Deputados aprovam projeto que obriga Governo a divulgar monitoramento da qualidade da água

Publicados

em

Os deputados estaduais aprovaram durante a sessão desta terça-feira (15), da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), o projeto de lei 244/2019 que obriga o Governo do Estado, através da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), a divulgar o monitoramento da qualidade da água para consumo humano.
 
“Essa é uma forma do Governo do Estado se preocupar mais com a qualidade do produto, além da população ter informação sobre a água que vem consumindo. Esse projeto visa dar transparência ao monitoramento da qualidade da água consumida pelos paraibanos e visando proteger a saúde da população e promover o seu direito à informação”, disse Camila Toscano (PSDB), autora da propositura.


 
Camila lembrou que levantamento do Sisagua mostrou que a água de cidades da Paraíba continha algum tipo de agrotóxico entre os anos de 2014 e 2017. Conforme dados, foram encontradas até 12 tipos de agrotóxicos na água que sai das torneiras. Em João Pessoa, especificamente, foram detectadas 12 substâncias provenientes de pesticidas ou defensivos agrícolas no período de tempo pesquisado. Outras cidades paraibanas, como Cajazeiras no Sertão, ou Santa Rita na Grande João Pessoa, também apresentaram 12 tipos de agrotóxicos diferentes nas amostras coletadas entre 2014 e 2017.
 
O projeto estabelece que todos os resultados das análises periódicas e os pareceres técnicos, quando houver, deverão ser disponibilizados por meios eletrônicos, inclusive no Portal do Governo do Estado da Paraíba e da Cagepa. O histórico dos resultados já realizados também deverão ser divulgados.
 
Segundo a propositura que segue para sanção ou veto do Executivo, os pesquisadores, as instituições públicas e privadas e os cidadãos poderão exigir o fornecimento de informações aos órgãos de controle da água, sobre a qualidade ambiental e os impactos ambientais e na saúde efetivos de suas atividades monitoradas, independentemente da necessidade de instauração de qualquer processo administrativo.

Assessoria

Cidades

Governador anuncia a data de publicação do Edital do Concurso da Polícia Civil da Paraíba; veja vagas

.

Publicados

em

O governador João Azevêdo anunciou a data de publicação do esperado Edital de concurso público para a Polícia Civil do Estado da Paraíba (PCPB). A comunicação para o certame será disponibilizada na edição do Diário Oficial do Estado da próxima quarta-feira (29/09).

O certame virá com oferta de 1.400 vagas e já é considerado o maior edital de concurso público da história de corporação. Todas as oportunidades serão de nível superior, conforme atualização da lei das carreiras da PCPB. Os salários irão variar entre R$3 mil e R$9 mil.

“Esse será o maior concurso que a Polícia Civil já realizou na sua história”, disse João Azevêdo no programa Fala Governador desta segunda-feira (27).

Os inscritos serão avaliados por meio de provas objetivas e discursivas, Teste de Aptidão Física (TAF), exame psicotécnico, exame de títulos, investigação social e curso de formação.

Confira abaixo as vagas por áreas:

Delegado (120 vagas, sendo 108 na ampla concorrência e 12 para Pessoas com Deficiência – PcDs);

Escrivão (515 vagas, sendo 463 na ampla concorrência e 52 PcDs);

Técnico em perícia (68, sendo 61 na ampla concorrência e um PcD);

Necrotomista (65, sendo 25 na área Geral e 40 na área de Enfermagem);

Agente de investigação (400, sendo 360 na ampla concorrência e 40 PcDs);

Papiloscopista (60, sendo 54 na ampla concorrência e seis PcDs).

Perito médico-legal (50, sendo 40 na área Geral, cinco em Psiquiatria e cinco em Patologia);

Perito criminal (77, sendo 57 na área Geral, cinco em Biologia, dez em Engenharia e cinco em Tecnologia da Informação);

Perito odonto-legal (10, sendo nove na ampla concorrência e uma PcD); e

Perito químico (35, sendo 30 na área Geral e cinco em Química).

Wscom

Continue lendo

Cidades

‘Flores’: filme com Zezita Matos e Beto Quirino será gravado no Brejo

Publicados

em

Parte do elenco em ensaio - Divulgação

Na primeira semana de outubro, Alagoa Grande será palco para a gravação de um curta-metragem do cineasta carioca Leonardo Gonçalves. ‘Flores’ terá Hermano Queiroz, Beto Quirino, Itamê Jr e Zezita Matos no elenco, com cinco dias de gravações.

O filme realizado através da lei Aldir Blanc ainda destacará a cena cultural da cidade de Alagoa Grande, no Brejo paraibano, com participação de dois artistas importantes para a região: Turuca e Dona Soledade.

Olha a sinopse de ‘Flores’: Manoel (Hermano Queiroz) recebe de sua médica (Zezita Matos) a notícia de que tem pouco tempo de vida. Ele decide visitar seu amigo Álvaro (Beto Quirino) – homem frustrado por não ser reconhecido e valorizado como artista. Os dois, então, se aventuram na boêmia noturna para atenuar angústias e tristezas da vida.

O cineasta carioca Leonardo Gonçalves é filho de paraibanos e vive desde 2009 no Assentamento Maria da Penha II, localizado na cidade de Alagoa Grande. Ele é doutorando em Cinema na Unicamp, em Campinas-SP.

Leonardo é autor de diversos curtas-metragens nos últimos 15 anos, inclusive ‘Terra vermelha’ e ‘Isolamento rural’ (feito durante a pandemia).

T5

Continue lendo

Cidades

Raniery Paulino participa do primeiro seminário em comemoração ao dia do surdo, em Guarabira

Publicados

em

O deputado estadual Raniery Paulino (MDB), participou neste domingo (26), do primeiro seminário em comemoração ao dia do surdo, no auditório da escola Antenor Navarro, em Guarabira. O Dia Nacional dos Surdos é comemorado anualmente em 26 de setembro, a data foi oficializada pelo decreto de lei nº 11.796 em 29 de outubro de 2008.

O principal objetivo desta data é desenvolver a reflexão sobre os direitos e inclusão das pessoas com deficiência auditiva na sociedade. No Brasil, o dia foi escolhido por ser a data de fundação do INES (Instituto Nacional de Educação de Surdos), em 1857.

“Hoje fizemos uma importante seminário para discutir diversos temas para possibilitar a inclusão das pessoas com deficiência auditiva na sociedade. Gostaria de agradecer aos diretores da Associação dos Surdos de Guarabira, Jonatas e Mikaela pela receptividade e o reconhecimento em nosso trabalho na Assembleia Legislativa da Paraíba na defesa das pessoas com deficiência.” Disse, Raniery.

Muito já foi conquistado, como o reconhecimento da Libras como meio legal de comunicação e expressão, a obrigatoriedade do ensino de Libras na formação de professores, a obrigação do ensino bilíngue para crianças com deficiência auditiva e a obrigatoriedade da presença de um intérprete de Libras nos órgãos públicos. Ainda há muito a se fazer para garantir a total inclusão das pessoas surdas no Brasil, e a data serve para nos lembrar disso e promover o diálogo sobre o assunto.

Acesso Político

Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas