Conecte-se conosco

Saúde

Contra a pólio: promotores do MPPB recomendam a 21 municípios buscar crianças não vacinadas

Publicados

em

Foto: Secom/PB

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) recomendou aos prefeitos e secretários de saúde de 21 municípios a busca ativa de crianças não vacinadas contra a poliomielite. Os gestores de Taperoá, Santa Luzia, Santa Rita, Salgadinho, Picuí, Pedra Lavrada, Livramento, Assunção, Frei Martinho, Catolé do Rocha, Brejo do Cruz, Belém do Brejo do Cruz, São José do Brejo do Cruz, Nova Floresta, Imaculada, Mãe D’Água, Desterro, Caaporã, Pitimbu, Salgadinho e Riacho dos Cavalos também devem determinar medidas necessárias para a realização de campanhas locais para incentivar a vacinação contra a poliomielite e melhorar a cobertura vacinal no Estado.

As recomendações foram expedidas pelos promotores de Justiça Leidimar Almeida Bezerra, da Promotoria de Picuí; José Carlos Patrício, que atua nas promotorias de Santa Luzia e de Teixeira (em substituição); Daniel Dal Pont Adriano, de Picuí; Stoessel Wanderley de Sousa Neto, de Catolé do Rocha; Erika Bueno Muzzi, de Cuité; Ana Maria de França Cavalcante; de Santa Rita; Elmar Thiago Pereira de Alencar, de Água Branca; Miriam Pereira Vasconcelos, de Caaporã; e Adriana Amorim de Lacerda, de Campina Grande. Essas promotorias abrangem os municípios nos quais se localizam e outros da mesma região. 

As recomendações seguem orientação do Centro de Apoio Operacional da Saúde (CAO Saúde) quanto à sugestão de atuação final dos promotores com o objetivo de atuar preventivamente para evitar a volta da paralisia infantil. A minuta de recomendação foi encaminhada devido às informações sobre a cobertura vacinal presentes na nota informativa publicada pela Secretaria de Saúde do Estado, elaborada com base nos dados disponibilizados pela Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS).

De acordo com os dados, até 12 de setembro deste ano, a Paraíba tinha cobertura vacinal (CV) contra pólio de apenas 62,5%, com 15 municípios com cobertura abaixo de 50%, 149 municípios com CV entre 50% e menor que 95% e apenas 59 municípios com CV maior e/ou igual a 95%, meta estabelecida pelo Ministério da Saúde. A vacina contra paralisia infantil é a única forma de prevenção da doença e está prevista no Calendário Nacional de Vacinação, sendo recomendada pelo Programa Nacional de Imunização (PNI).

Medidas recomendadas aos municípios:
1 – Disponibilização da vacinação em todas as unidades, facilitando o acesso da população, com horários estendidos ou alternativos em algumas unidades;
2 – Busca ativa dos não vacinados e a oferta da vacina no domicílio dos usuários com esquemas incompletos e que tenham dificuldade de locomoção, por meio de agentes comunitários de saúde e equipes de saúde ou social;
3 – Manutenção da sala de vacina aberta durante todo o horário de funcionamento da unidade;
4 – Vacinação do público-alvo mesmo que seja domiciliado em outra área ou município, evitando barreiras de acesso;
5 – Monitoramento mensal da cobertura vacinal;
6 – Promoção de campanhas em parceria com escolas, centros religiosos e redes de comunicação, por exemplo.
7 – Determinação do registro diário das doses aplicadas no sistema de informação no Novo SIPNI (si-pni.saude.gov.br);
8 – Determinação de comunicação à Secretaria de Estado da Saúde de possíveis inconsistências de dados no sistema da RNDS, para fins de correção, pelo e-mail [email protected].

Assessoria/MPPB

Rate this post

Saúde

Paraíba realiza Dia D de Multivacinação e vacinação contra Covid-19 no dia 4 de fevereiro

Publicados

em

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) realizará o primeiro Dia D de 2023 de vacinação contra Covid-19 e Multivacinação no dia 4 de fevereiro. O objetivo é ampliar a oferta da vacina, atualizar esquema vacinal e melhorar a cobertura das vacinas de rotina nos 223 municípios.

De acordo com o secretário de Saúde da Paraíba, Jhony Bezerra, o Dia D é um movimento para incentivar as pessoas a procurarem as unidades de saúde e atualizar o cartão de vacina tanto da criança e do adolescente, com o calendário de rotina, como de adulto com os reforços de Covid-19.

“A Paraíba tem mil pontos de vacinação espalhados pelos 223 municípios. Recomendamos aos pais e/ou responsáveis que procurem uma Unidade Básica de Saúde, ou centro de referência, para atualizar a caderneta de vacinação de seus filhos. E reforçamos o chamado para aqueles adultos que estão com o reforço da Covid atrasado, para atualizar o cartão de vacina e curtir o carnaval protegido”, pontua.

Sobre a baixa cobertura da vacinação contra Covid-19 na população alvo de 6 meses e 2 anos, o secretário afirma que dois fatores podem explicar esse número. Um deles é a atualização do cadastro das doses no sistema de informação. A outra é a baixa procura. “Há incertezas sobre as doses da Pfizer baby. Reforçamos que são vacinas seguras e recomendadas.

Reiteramos o nosso recado aos pais que levem suas crianças para vacinar. A SES tem trabalhado para rastrear quais os municípios estão com esse déficit de vacinação, se o problema está na subnotificação ou na baixa procura para assim pontualmente podermos reforçar nossas campanhas”, completa.

A SES recomenda a livre demanda no acesso da vacina, sem a necessidade de agendamento prévio e passa algumas orientações aos municípios como: comunicação com a população esclarecendo a importância de ter seu esquema vacinal em dia para a Covid-19, assim como para todas as vacinas de rotina da criança e do adolescente; organizar o dia D para que seja um momento de mobilização de todos os Agentes Comunitários de Saúde (ACS), realizando chamamento nas casas para a vacinação; disponibilizar pontos de vacinação em locais estratégicos para contemplar a população que mora em lugares de difícil acesso.

Secom-PB

Rate this post
Continue lendo

Saúde

Fundação PB SAÚDE publica novos editais de convocação dos aprovados do concurso e processo seletivo

Publicados

em

Reprodução

A Fundação Paraibana de Gestão em Saúde (PB Saúde) publicou, nesta terça-feira (17), três novos chamamentos de aprovados: um referente ao Concurso Público 001/2021, outro convocando candidatos que pediram reclassificação, e o terceiro referente ao Processo Seletivo 001/2022. As listas podem ser consultadas no site da Fundação e também no Diário Oficial do Estado da Paraíba (DOE-PB).

Os profissionais devem ficar atentos ao prazo de envio dos documentos, por meio de formulários específicos. Para os convocados da reclassificação e processo seletivo, o prazo iniciou nesta terça-feira (17), e segue até a próxima segunda-feira (23), até as 23h59m.

No 1º edital de convocação dos classificados, foram convocados profissionais para os cargos de assistente administrativo, nutricionista, técnico em radiologia, técnico em informática, médico intensivista adulto, motorista administrativo e contador. Esses candidatos reclassificados devem enviar a documentação por meio do link: https://tinyurl.com/Reclassificados-PBSAUDE
No caso do processo seletivo, nesta 11ª chamada, foram convocadas pessoas aprovadas para os cargos de auxiliar de farmácia, estoquista e médico da área de medicina intensiva adulto. O envio da documentação necessária ocorre também de forma on-line, por meio do formulário no link: https://tinyurl.com/ProcessoSeletivo-PBSAUDE

Já segundo o 14º edital de convocação retificado, referente ao concurso, o prazo de envio inicia nesta quarta-feira (18), e segue até a próxima terça-feira (24). Farmacêuticos, técnicos em informática, auxiliares administrativo, enfermeiros auditor, fisioterapeutas intensivista adulto, maqueiros, médicos clínico geral, assistente social, técnicos de radiologia, técnico em segurança do trabalho, motorista administrativo e copeiro, devem enviar os documentos por meio do formulário eletrônico, disponível em: https://tinyurl.com/ConcursoPublico-PBSAUDE

De acordo com o coordenador do Núcleo de Seleção e Integração, Gerson Sobrinho, no site da Fundação está disponível uma lista com a relação dos documentos exigidos. “Além do site, disponibilizamos uma Central de Atendimento que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h30, através do telefone (83) 3229-9103, para tirar dúvidas dos candidatos. Reforçamos que é extremamente importante estar atento aos prazos e não deixar para enviar de última hora”, destacou.

O concurso tem validade de 24 meses, podendo ser prorrogável pelo mesmo período, a contar da data de homologação. O processo seletivo tem a validade de 12 meses, a contar da data de publicação da homologação, e pode ser prorrogado por igual período, a critério da Fundação. A convocação dos candidatos é feita conforme a necessidade do serviço, obedecendo ordem de classificação.

Secom-PB

Rate this post
Continue lendo

Saúde

Projeto Vacina Mais Paraíba capacita agentes comunitários de saúde para melhorar cobertura vacinal

Publicados

em

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio do Núcleo de Imunização, iniciou a capacitação de todos os agentes comunitários de saúde (ACS) para fortalecer o calendário vacinal. Serão 135 turmas ao todo e o intuito é melhorar as coberturas vacinais do estado. As primeiras turmas aconteceram nos municípios de Santa Cecília, Remígio e Arara.

A ação faz parte do Projeto Vacina Mais Paraíba e de acordo com a chefe do Núcleo de Imunização da SES, Márcia Mayara, o objetivo é capacitar os ACSs com a atualização do calendário vacinal. Ela explica que a secretaria iniciou o processo capacitando os coordenadores de imunização das Gerências Regionais de Saúde e apoiadores e agora eles estão replicando o conteúdo dentro dos municípios.

“A capacitação traz a importância dos agentes comunitários para resgatar as altas coberturas vacinais em seus territórios. Eles são o elo de ligação entre as famílias e os serviços de saúde, e por isso podem contribuir muito para manter a caderneta da criança atualizada. A agenda é composta por uma parte teórica e oficinas trabalhando o calendário vivo. A ideia é que este ano a Paraíba continue apresentando bons resultados e que possamos atingir as metas das coberturas vacinais”, pontua.

O Projeto Vacina Mais Paraíba foi lançado em julho de 2022 e tem como propósito trabalhar no desenvolvimento de ações de fortalecimento em três eixos: qualificações – para o fortalecimento da operacionabilidade dos imunobiológicos pela assistência; comunicação – fortalecendo a importância da vacinação, estabelecendo uma rede de colaboração interinstitucional para buscar a melhoria da cobertura vacinal e sistemas de informação – aprimorando o fluxo de registro, análise e trabalho com os dados vacinais.

Secom-PB

Rate this post
Continue lendo
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio
Apoio

Mais Lidas